Carta de Princípios do Fórum Anarquista Especifista – Bahia (FAE)

O que é o Fórum Anarquista Especifista?

O Fórum Anarquista Especifista é um espaço de debate e articulação entre indivíduos e grupos interessados na construção de um programa comum orientados pelo anarquismo especifista para a militância na Bahia.

O que queremos?

Temos como objetivo construir uma organização sólida e coesa a nível estadual, enquanto povo, comprometida com a luta de classes d@s oprimid@s e inserida nos movimentos populares. Buscamos fortalecer o povo para uma ruptura com o modelo de sociedade de classes fundamentado em diversas formas de opressão.

Como se deu/dá o processo do Fórum?

O Fórum Anarquista Especifista, em construção desde maio de 2014, surge da necessidade de uma organização política anarquista na Bahia que contribua dando suporte e organicidade à militância dispersa de muit@s companheir@s que afinam com a mesma perspectiva de anarquismo. As jornadas de junho, em 2013, período de intensas manifestações, teve um papel fundamental nessa aproximação e no reconhecimento da necessidade de articulação e retomada do lugar do anarquismo na luta de classes.

Nos organizamos e atuamos baseados nos princípios que descrevemos abaixo, o que configura uma base de acordo aprovada nas nossas plenárias e estão em constante debate e aperfeiçoamento.

Anarquismo como Ideologia

Concebemos o anarquismo como ideologia e, portanto, conjunto de valores que orientam a prática/atuação política na construção da revolução social e do socialismo libertário. Acreditamos que o anarquismo precisa estar em permanente contato com a luta de classe dos movimentos populares e não apenas como objeto de reflexão filosófica reservado a nichos intelectuais ou grupos isolados. Compreendemos que é necessário o anarquismo estar envolvido com todas as parcelas d@s explorad@s, dominad@s e oprimid@s em nossa sociedade.

Especifismo         

Para nós, @s anarquistas devem estar organizad@s em uma instância política própria (Organização Especifica Anarquista) e não apenas nas organizações de nível social (dos movimentos sociais, sindicatos, entre outros). Acreditamos que a organização específica é imprescindível para a atuação d@s anarquistas nas diversas manifestações da luta de classes, implicando necessariamente em uma compreensão distinta do individualismo e do espontaneísmo.

Unidade ideológica e programática

            A organização anarquista tem a função de ser um motor da luta de classes para que o anarquismo seja uma concepção presente nas lutas e organização da classe oprimida, diante disso concebemos a importância da unidade ideológica e programática (estratégia/ação) na potencialização da atuação militante.

Prática e atuação

As lutas populares precisam ser independentes de Estado, partidos políticos, empresas, Igrejas e Ong’s. Nossa luta deve ter autonomia frente a qualquer pessoa ou organização que queira usar a luta do povo para seus interesses, em detrimento dos nossos interesses enquanto classe oprimida e enquanto povo organizado. Nossa luta deve ser também solidária entre os diversos setores oprimidos e explorados, assim como não deve reconhecer as fronteiras entre países, deve ser uma luta internacionalista.

Democracia Direta

            Nossa organização possui caráter horizontal, todas as decisões devem ser coletivas, assim como as tarefas. As nossas formas de organização interna e os espaços onde atuamos devem sempre possibilitar a mais ampla participação, mantendo o poder de decisão nos espaços de base, com o mais amplo debate sobre todas as questões.

 Autogestão

Defendemos a autogestão por entendermos que estimula um ambiente de liberdade. A liberdade só é possível em um espaço onde as pessoas sejam capazes de tomar decisões e agir sem terem que se curvar a nenhum tipo de hierarquia social imposta por uma pequena classe ou núcleo dirigente.  Acreditamos que o exercício da autogestão incentiva as pessoas a debaterem os problemas, propondo e executando soluções coletivamente.

Federalismo

Defendemos o federalismo como um dos pilares da nossa organização. O federalismo permite fazer a ligação necessária entre regiões, preserva a independência local e em conjunto com a autogestão e democracia direta formam um tripé organizativo que caracterizam a horizontalidade da nossa organização.

Ação Direta

Defendemos a ação direta que para nós anarquistas consiste em desvincular do Estado e das instituições o protagonismo das ações sobre o meio público e direcioná-lo a classe, evitando os intermediadores e representantes das demandas sociais, estimulando as lutas e colocando na classe e nos seus mecanismos de organização a capacidade de ação.

Apoio mútuo

Praticamos o apoio mútuo por acreditarmos ser um valor que compõe o nosso projeto político/ideológico de sociedade futura. O apoio mútuo se constitui uma ferramenta fundamental para garantir a construção da vida material e da solidariedade entre tod@s, fortalecendo a coesão e os laços fraternos entre os indivíduos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s